Outros Textos
- Anjos
- Consciência Kamansh
- Considerações sobre a fé
- Prana - Energia da Vida
- Prece à Mãe Terra (de um Xamã norte-americano)
- A Segunda Profecia Maia
- A Terceira Profecia Maia
- A Quarta Profecia Maia
- A Quinta Profecia Maia
A Primeira Profecia Maia
Para os Maias o nosso Sistema Solar percorre um caminho circular, levando 25.625 anos para completar esta volta. Esta trajetória completa é chamada de Um Dia Galáctico. O planeta Terra ocupa um espaço no nosso sistema solar e nesta trajetória que dura 25.625 anos, se aproximndo na primeira metade do percurso da luz central da Galáxia (não é o nosso Sol) e se afastando da mesma na segunda metade desta trajetória. Esta trajetória é dividida em cinco ciclos de 5.125 anos cada um. . Na passagem de um ciclo para outro, há um período de 20 anos chamado de Tempo do Não Tempo.

Os Maias sabiam que o Universo é um grande organismo e que tudo nele está sincronizado. Do centro da Galáxia há uma manifestação de luz intensa a cada 5.125 anos, provocando na superfície do Sol erupções solares e mudanças magnéticas. Influencia na alteração do eixo de rotação do nosso planeta, resultando em grandes desastres planetários.

O primeiro ciclo, chamado de Dia Galáctico, é quando o sistema acaba de sair da escuridão para entrar na luz. É o momento de gestação do planeta. O segundo ciclo é o meio-dia da Galáxia, período em que o Sol Central da Galáxia está mais próximo, e que a luz é muito forte, determinando a sua maior expressão refletida no nosso sistema. O terceiro ciclo é a Tarde Galáctica, quando se começa a sentir menos a sua luz. Depois vem o quarto ciclo, o Entardecer Galáctico, quando se realiza uma tomada de consciência de todo o ato e por último o quinto ciclo que é a profunda noite, que volta a dar lugar a um novo amanhecer, a outros ciclos e assim por diante.

A cada final destes ciclos, ou seja, a cada final de 5.125 anos, o Sol Central da Galáxia emite um raio muito intenso, brilha poderosamente iluminando todo o Universo. Mediante este brilho sincroniza todos os planetas e sóis. Este resplendor marca o final de um ciclo e começo de um novo, e dura vinte anos. É chamado de Tempo do Não Tempo. Precisamente agora nos encontramos neste período. É um momento evolutivo, etapa curta, porém intensa dentro dos grandes ciclos, promovendo mudanças de evolução no indivíduo e na humanidade.

Nos encontramos neste período de vinte anos neste momento e ele teve início em 1992. A Primeira Profecia Maia diz que sete anos após o início deste Tempo do Não Tempo iniciaria um período de escuridão em que todos nós enfrentaríamos momentos muito difíceis. Eles falam que esta época será o tempo em que a humanidade entrará no grande Salão dos Espelhos, período de mudanças em que o homem enfrenta a si mesmo, analisando o seu comportamento com os demais, com a natureza e com o planeta. É um período em que a humanidade decide mudar e eliminar o medo e a falta de respeito em todas as relações.

Os Maias falaram que o começo desta época será marcado por um eclipse solar e com um alinhamento planetário sem precedentes na história. Preveniram que este eclipse ocorreria numa quarta-feira, 11 de agosto de 1999. Aquele ano, aliás, foi um dos mais movimentados dos 5.125 anos. Foi o começo da grande transformação. A partir desta data começaram os últimos treze anos, os últimos momentos para uma possível mudança de atitude dos homens que conduzirão a uma regeneração espiritual e marcará uma nova era planetária. Eles preveniram que a partir deste eclipse as forças da natureza promoveriam uma série de mudanças aceleradas e tão grandiosas que o ser humano se veria impotente de contê-las. A segurança que temos em todo o sistema e da tecnologia que temos ao nosso redor começará a diminuir. Não podemos aprender mais nada desta civilização da forma como estamos organizados socialmente. O nosso desenvolvimento interno necessita de um lugar melhor junto com uma maneira de relacionamento mais respeitosa.

Assim como os Maias os nossos cientistas afirmaram que o dia do eclipse foi muito especial. Aquele foi o mais próximo da Terra com o Sol e a Lua estava na posição mais distante da Terra. Por isso, ao se interpor ao sol ficou um anel brilhante recortado sob o céu. Além disso, na noite desta data uma cauda do cometa Swift-Turttle produziu milhares de centelhas de luz, uma verdadeira chuva de estrelas ao entrar na atmosfera da terra. E por último, todos os planetas do nosso sistema, com a exceção de Plutão, se alinharam de maneira a formar uma cruz cósmica.

Para os antigos, os eclipses significavam finais de mudanças. Além disso, a sombra que a lua projeta sobre a Terra ao eclipsar sob o sol neste eclipse vivido por nós de 11 de agosto de 1999, teve um trajeto misterioso. Atravessou a Europa passando pelo Oriente Médio, no Irã e Iraque, para depois se dirigir ao Paquistão e a Índia. Quer dizer, a escuridão passa justamente pelos locais de conflito do planeta. É mais um alerta que os Maias nos deixaram sobre os perigos e as conseqüências que estamos vivendo devido os nossos pensamentos de ódio e separação.

Se tomarmos consciência da necessidade urgente de amar, respeitar e cuidar do planeta Terra ascenderemos para o crescimento positivo. As forças cósmicas, a natureza, o nosso sol, a galáxia estão esperando a nossa decisão. Dela dependerá a direção que seguiremos, e a partir dela iremos para um caminho de luz, amor, compreensão e crescimento ou viveremos momentos de dor e destruição, levando à extinção tudo o quanto hoje existe. Vibro com todo o meu sentir que o caminho escolhido será o da luz. Depende de cada um de nós entrar em sintonia com estas forças construtivas para atingirmos mais um degrau de evolução através do amor e do sentimento fraterno de solidariedade e respeito. Teremos de aprender a enxergar o outro como extensão de nós mesmos, assim como tudo o que nos rodeia. Somos parte de um todo cósmico interligado cujo coração é amor e a mente, consciência.

Isto é o que nos ensina esta sábia civilização que ascendeu no seu caminho de evolução. Vamos acreditar e fazer por onde alcançar o caminho do amor através de mudanças nos nossos pensamentos e nas nossas atitudes. Esta é a consciência que teremos de chegar no Amanhecer Galáctico. Faltam apenas poucos anos - 22 de dezembro de 2012. Faça a sua parte!

Muita luz!
Lívia Serafim